Um ano recorde para investigações de fraudes no mercado de Saúde (Healthcare)

As autoridades dos Estados Unidos abriram um número recorde de casos relacionados a fraudes de saúde em 2020, quando indivíduos sem escrúpulos tentaram lucrar durante a pandemia. Sim, não é só no Brasil que acontece isso não...

Michael Granston, procurador-geral adjunto da Divisão Civil do Departamento de Justiça, revelou a notícia durante a reunião anual da American Health Law Association esta semana, de acordo com a Bloomberg Law. O DoJ abriu um total de 900 novos casos no ano passado, 580 dos quais relacionados a fraudes de saúde, de acordo com o relatório.


Os esquemas de fraude podem acontecer de muitas formas, incluindo acidentes encenados ou falsos, cobrança por serviços não prestados, prescrições e/ou dispositivos médicos desnecessários e uso fraudulento de dados de pacientes roubados e de identidades médicas. Os esquemas às vezes envolvem várias partes, incluindo médicos e clínicas. O crescimento da telemedicina durante a pandemia parece ter impulsionado um novo surto de fraude, já que é mais fácil falsificar consultas e prescrições quando os pacientes não estão fisicamente entrando nas clínicas.


Em abril de 2021, um homem da Flórida foi condenado a 10 anos de prisão por ter ajudado em uma conspiração de US $ 3,3 milhões para fraudar o Medicare, emitindo pedidos de testes de câncer genético caros que os pacientes não precisavam. Esse esquema envolveu a participação de empresas de telemedicina e laboratórios de testes. Os primeiros recebiam propina do culpado para que os médicos autorizassem os exames desnecessários, enquanto os segundos pagavam propina pelos negócios extras de seus laboratórios.


Uma conspiração de fraude separada foi revelada no ano passado envolvendo ex-jogadores da NFL que enviaram milhões em reclamações por equipamentos médicos caros, incluindo câmaras de oxigênio hiperbáricas, que nunca foram comprados ou recebidos.


O DoJ afirmou no início deste ano ter recuperado mais de US $ 2,2 bilhões em acordos e julgamentos sob a Lei de Reivindicações Falsas no ano fiscal de 2020.


De acordo com Granston, o foco dos investigadores agora está nos registros eletrônicos de saúde que usam indevidamente, reivindicando fundos de alívio COVID-19 indevidamente, visando o programa de assistência gerenciada do Medicare, fraudando idosos e contribuindo para a epidemia de opioides.

Por Trás do Blog
FELIPEWHATS.jpeg
Who am I...

Apenas um amante da tecnologia e da Segurança da Informação. Hacker ? Até que prove ao contrário não.. Profissional ? Sim.. Mais de 20 anos no mercado de Segurança da Informação sempre atuando em grandes Empresas.

 

Levantando a bandeira de que hacker é um profissional e especialista naquilo que ele faz. Hacker é um especialista, um pesquisador, um profissional como outro qualquer.

Skatista, músico e fotógrafo de instagram nas horas vagas....

Procurar por Tags
Pelo Mundo Afora...
  • Twitter Social Icon
  • LinkedIn Social Icon